10.9.05

O urubu imperial

Se um pernalta avoante
pousa no nosso rio
qual peixe, que peixe
sentirá frio?

E se na barriga do pescador
o anzol se acomodar
qual garça
regurgitará barbante?

Se na ponte o espectador
nada vê, nada sente
que imagem de defronte
senão um tosco Guararapes

Pescador, garça, peixe
todos agora são mascates
venderam o rio ao lixo
e o bicho os desfez de gentes

Pescador é doutor
Garça é comparsa
Peixe no novo reich
E o rio?

O rio leva ferraris
mansões, iates, foguetes
mal se lembra do azul
É agora pele e carcaça.

Lucas Tenório

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home