25.10.05

Malformação congênita - Herculano Alencar

[A propósito de Augusto dos Anjos]

Nascido, que fui, da teratogenia,
sobrevivi na luta embrionária.
Herdei do acaso a verve ordinária,
que bufa no meu peito em poesia.

A minha mente turra e refratária
tem com a morte tal promiscuidade,
que dormem juntas desde tenra idade
na morbidez da vida placentária.

Sou como um filho do amor funesto,
que fez gerar os frutos do incesto
entre a malevolência e a rejeição.

Doei-me, órfão, para a obstetriz,
que me adotou feito uma cicatriz,
que ainda hoje dói em suas mãos.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home