4.11.05

GUARARAPES - Ariano Suassuna

A TERRA CÔR DE VINHO: A FURNA, A ONÇA CASTANHA.
NUM CAMPO DE BATALHA - O MUNDO, O OVRO DO SOL -
HÁ SANGUE NAS RAÍZES, HÁ OSSOS QUE BRANQUEJAM:
NO SOL DA TERRA SANGRA O SOL DÊSTE OUTRO SOL.

E AINDA ESTURRA AQUI A ONÇA DA PAZ, ESCURA,
MESTIÇA MAGISTRAL - A ONÇA AGATEADA:
UM DOS SEUS OLHOS DORME, O OUTRO, ACESO, ENCANDEIA,
VIGIANDO O SOL, AS PEDRAS, AS ÁRVORES SAGRADAS.

E DEUS ESCREVE CERTO SUAS ÁUREAS LINHAS TORTAS:
NESTA TERRA QUE É DÊLE, O DIABO PERDE AS BOTAS. -
"VIVA O SANGUE DE DEUS LIMPANDO A LUZ DO MAL!"-
GRITA O CLARIM DOS CANTOS, À LUZ DÊSTE MURAL.

Inscrição de um mural na esquina da Rua das Flores,
próxima à Igreja de Nossa Senhora do Carmo,

no centro do Recife.









Batalha dos Guararapes - Museu Calmon Barreto
detalhe do monumento “Heróis da Laguna”,
baixo relevo em bronze – 0,54 x 1,08 m. Rio, 1939

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home